1ª Fase, 2ª Fase, Concurso, ENEM, OAB

Práticas de autocuidado

16/06/2020 Por Equipe de Conteúdos CEISC

Compartilhe

Devemos nos preocupar com o nosso lado psicológico também, principalmente neste momento de pandemia. Por isso, estamos lançando a nossa série de posts sobre saúde mental, com as dicas super importantes da nossa psicóloga Caroline Maria Nunes. Se você estiver interessado neste conteúdo, leia este post até o final e confira as dicas de práticas de cuidado com a saúde psicológica.

Com tantos adiamentos de provas, frente a um futuro incerto e imprevisível, vemos a nossa saúde mental sendo afetada de diversas maneiras. O aumento da ansiedade, insegurança, angústia e medo, são sentimentos presentes e normais frente a esse momento, já que não estar ansioso e dizer que está tudo “bem” seria uma perda de juízo da realidade. No entanto, existe uma linha muito tênue entre a ansiedade e o pânico que pode ser gerado em torno disso, podendo ser até mesmo paralisante, requerendo um apoio especializado de um psicólogo.

Eu sei que as mudanças advindas do externo trouxeram uma bagunça interna. Por isso, esse momento exige que você se reorganize e crie novas estratégias para construção de uma nova rotina, visto que, estamos diante de uma nova realidade.

No entanto, essa tem sido uma oportunidade para revermos as nossas emoções, que foram despertadas com o surgimento da pandemia e construirmos práticas de autocuidado que serão importantes para evitar prejuízos maiores a nossa saúde mental. Por isso, fique ligado nas nossas 5 dicas de cuidado com a saúde mental.

Dica 1 – Aprenda a aceitar suas emoções

Preste atenção no que suas emoções estão querendo comunicar a você. Não as julgue como certas ou erradas. Quando mais você se limita de sentir essas emoções, maior será o seu sofrimento. As nossas emoções merecem serem escutadas e validadas por nós.

Dica 2 – Crie práticas de autocuidado

Busque por alternativas que ajudem a amenizar os efeitos desse cenário de crise. Conte com pequenas pausas, cuide da sua saúde física e mental dentro dos recursos disponíveis que você tem. Pratique exercícios físicos, estabeleça uma rotina o mais próximo possível da rotina habitual. Ter um horário para acordar, fazer as refeições, dormir, estudar, trabalhar, cuidar de outros afazeres, também é uma prática de autocuidado e isso é o que está dentro do seu controle.

Dica 3 – Desacelere

Vivemos em um mundo tão frenético e automático que dificilmente paramos para observar as nossas emoções. Por isso, esse tem sido um momento de maior introspecção interna, que exige construirmos uma autopercepção para identificar o que está nos gerando sofrimento, sendo uma chance para você se reconectar consigo mesmo.

Dica 4 – Pegue mais leve com você

O nosso rendimento e produtividade foram completamente afetados devido a essas mudanças. Por isso, não se cobre e nem se exija tanto por um alto desempenho ou performance. Reconheça os seus limites e ajuste o ideal ao real. Respeite aquilo que é possível de dar conta nesse momento.

Dica 5 – Se possível, faça psicoterapia

Pela dificuldade em reconhecer as nossas emoções, geralmente as pessoas hesitam em procurar por apoio psicológico quando encontram-se em sofrimento psíquico. A psicoterapia durante muitos anos foi alvo de estigmas e preconceitos. Comumente julgamos quando alguém busca por ajuda profissional, rotulando-o como “maluco”, “louco”, “fraco”. No entanto, admitir e reconhecer que precisamos contar com o apoio de um profissional jamais será sinônimo de fraqueza, e sim de coragem para querer enfrentar os seus conflitos. Por isso, cuidar da saúde mental é abrir portas para o autoconhecimento, evitar o adoecimento e criar estratégias de como lidar com o sofrimento.

Por fim, lembre-se que nada é permanente, essa fase também irá passar: vai doer, vai causar sofrimento, vai ser difícil, mas toda “tempestade” é temporária. Esse momento veio a nos mostrar sobre o quanto podemos ser fortes ao superarmos situações adversas!

Gostou do conteúdo? Então, fique ligado em nosso blog, toda semana tem um post novo da série Saúde Mental.

E se você ainda não conhece o CEISC, acesse o nosso site e conheça os preparatórios para a 1ª e 2ª Fases do Exame da OAB, ENEM e vestibulares, Concursos Públicos, Prática Jurídica e Pós-graduação em Direito.

 

 

    Leave Your Comment Here

    Close Bitnami banner
    Bitnami