ENEM

Dicas de história: Independente só no grito

07/09/2020 Por Equipe de Conteúdos CEISC

Compartilhe

No dia 7 de setembro de 1822, o Príncipe Pedro declarou a separação entre Brasil e sua metrópole, Portugal. A cena foi bem menos heroica do que o quadro de Pedro Américo sugere. Na verdade, a separação do Brasil em relação a Portugal já havia sido discutida entre os conselheiros do Príncipe e a Princesa Maria Leopoldina de Áustria algumas semanas antes, no Rio de Janeiro. As cartas que chegaram a Pedro, às margens do riacho do Ipiranga, traziam exatamente aquilo que os conselheiros e a Princesa já haviam pensado como ação a ser seguida: declarar a separação de Portugal.

Sessão do Conselho de Estado, Georgina de Albuquerque (1922)

Sessão do Conselho de Estado, Georgina de Albuquerque (1922)

 

Não podemos pensar que a nossa Independência tenha sido fruto da ação de um único gesto heroico do Príncipe Pedro e em um único e decisivo dia. Por um lado, ela foi fruto de um longo processo histórico que pode ser remontado à Inconfidência Mineira e à Conjuração Baiana, em fins do século XVIII. Por outro, ela foi fruto da ação de vários indivíduos que pressionaram pela separação com Portugal, tais como proprietários de terras e de escravos, comerciantes e burocratas. Estes grupos temiam uma tentativa de recolonização do Brasil por parte das elites lusitanas e passaram a pressionar por uma emancipação meramente política, que mantivesse as estruturas de dominação socioeconômicas vigentes, tais como o latifúndio monocultor escravista e voltado para a exportação. Nesse sentido, estas elites brasileiras temiam que um processo independentista turbulento pudesse desencadear uma revolução de caráter social, tal como a revolta de escravos no Haiti, ocorrida algumas décadas antes.

Uma figura essencial no processo de Independência do Brasil foi José Bonifácio, pois foi ele quem articulou os interesses em torno da separação de Portugal e a criação de um novo país. O nascimento do Império do Brasil, enquanto país independente, esteve marcado por inúmeras permanências: manteve-se a escravidão, o latifúndio monocultor, o regime monárquico de governo, um rei português no trono e a exclusão da maioria da população dos processos eleitorais. A maioria da população continuaria sendo analfabeta e vivendo em precárias condições de vida.

Regresso de um proprietário de chácara, Jean Baptiste Debret

Regresso de um proprietário de chácara, Jean Baptiste Debret

Outra característica do nosso processo emancipatório foi a permanência de nossa condição de país dependente. Já não mais dependente de Portugal, mas sim da Inglaterra. Para reconhecer a nossa independência, Portugal cobrou uma indenização de 2 milhões de libras esterlinas. Sem recursos, o Império do Brasil pediu empréstimos à Inglaterra e, assim, já nasceu endividado. Fora o fato dívida externa, o Brasil também era dependente de mercadorias da Inglaterra. Os tratados comerciais assinados entre Portugal e Inglaterra foram legados ao Brasil e as mercadorias inglesas tinham tarifas alfandegárias vantajosas para entrar no Brasil. O resultado? Tornou-se inviável desenvolver uma manufatura brasileira.

Quanto, então, que o Brasil passou a ser governado pelos próprios brasileiros? A partir de 1831, quando Dom Pedro I abdicou do trono a favor de seu filho, Pedro II, esse sim nascido no Brasil. No entanto, por ser menor de idade, Pedro II não pôde assumir o poder e o Brasil foi governado por Regentes. Durante a Regência (1831-1840) o Brasil quase foi fragmentado por causa das inúmeras revoltas ocorridas nas províncias. É somente em 1840, com a antecipação da Maioridade de Pedro II, que o Brasil passou a ser governado por um monarca brasileiro.

Portanto, o Império do Brasil que surgiu com Dom Pedro I em 1822 era plenamente independente só no grito!

O Grito do Ipiranga, Pedro Américo (1888)

O Grito do Ipiranga, Pedro Américo (1888)

Conheça o CEISC Pré-ENEM

Se você ainda não conhece nossos preparatórios para o ENEM e vestibulares, acesse nosso site e confira! O CEISC conta com quatro opções de curso: Intensivo Medicina, Basic, Medicina Plus e Redação +. 

    Leave Your Comment Here

    Close Bitnami banner
    Bitnami