Texto com imagem em provas de concurso: a importância da compreensão da linguagem não verbal

Professora Luana Porto

Por:

Luana Porto

Interpretar um texto relaciona-se à habilidade de compreensão do que o texto propõe, ou seja, requer resposta para perguntas, como: Qual o tema central do texto? O texto trata essencialmente de quê? Qual a finalidade do texto? Qual o principal objetivo do texto? A preocupação central do texto é qual? Questões como essas, que são comuns em certames com variações de formulação em seus enunciados, precisam ter respostas dos leitores, caso contrário não se atinge o processo compreensivo de um dado texto.

Ainda compreender um texto vai além, pois interpretar também se refere à identificação de quais detalhes – linguísticos, contextuais – ele se vale para sua composição. Isso significa saber identificar o que o texto apresenta quanto a tema, finalidade, ponto de vista, estratégias de argumentação, narração, o que nem sempre está apresentado de forma explícita porque é possível a apresentação de informações, teses, etc, de forma implícita.

Também exige identificar como o texto é estruturado, isto é, distinguir como o texto é elaborado para atingir seus objetivos, com quais recursos (linguísticos, extralinguísticos) ele se consolida. Isso inclui o reconhecimento de particularidades relacionadas à tipologia textual, a gênero, à composição de parágrafos, à exploração de linguagens e seus recursos, aos diálogos intertextuais que um texto mantém com outro(s), a estratégias de narração, descrição, argumentação, injunção, dissertação.

Para as provas de concurso, como estudar interpretação de texto?

Não há receitas mágicas para interpretação, mas vamos apresentar algumas dicas, partindo do princípio de que, assim como outros tópicos de um programa de prova, a interpretação precisa ser estudada com métodos. Então vamos a alguns deles! Confira na ilustração abaixo:

Levar à risca essas dicas de interpretação ajuda o candidato a interpretar com mais facilidade um texto. Mas é preciso ainda haver uma atenção aos elementos constitutivos de um texto, entre os quais a linguagem utilizada em sua construção, pois é a partir dela que a intencionalidade é construída. Nem sempre os textos são construídos apenas com a linguagem verbal, com apresentação de frases organizadas em uma ou mais orações. Há outras formas de linguagem, entre as quais a não verbal, que, se presente em um texto, é um indicador de sua elaboração e de produção de sentidos, como no exemplo da tira abaixo em que, de forma articulada à linguagem verbal, a não verbal é necessária para a compreensão global dos quadros:

Disponível em: http://bichinhosdejardim.com/. Acesso em: 20 dez. 2021.

No processo de interpretação das linguagens de um texto, é relevante reconhecer que, assim como a linguagem verbal, a não verbal cumpre funções na construção da intencionalidade.  Em um texto, a linguagem não verbal pode ser a única forma de linguagem com exploração de fontes, cores, formatos de desenhos, figuras, ilustrações, com inserção de símbolos de distintas culturas, os quais exigem recuperação do conhecimento de mundo e cultural dos leitores.

Em qualquer perspectiva de utilização da linguagem não verbal, ela sempre está associada à construção e à produção de sentidos de um texto, podendo complementar uma informação, reforçar um ponto de vista ou até mesmo sinalizar um viés distinto do apresentado pela linguagem verbal. Por isso, a compreensão da linguagem não verbal associa-se às habilidades de analisar a função dessa linguagem no texto; explicar os efeitos de sentido que ela produz; comparar a função dela com a da linguagem verbal, por exemplo, no mesmo texto.

Como fazer isso? Algumas orientações para a interpretação dos elementos não verbais: observar, como leitor, a proporção das imagens no texto, os gestos e expressões fisionômicas de personagens, os traços e cores de desenhos, o repertório social e cultural aludido em ilustração, imagem, símbolo. Todos esses passos ajudam na interpretação da linguagem não verbal de um texto. Isso é válido, uma vez que a linguagem não verbal pode ser elemento importante para construção de:

Uma parte prática: como essas abordagens podem aparecer em provas de concurso? Vamos observar duas questões que requerem atenção dos cândidos à interpretação textual referente a textos cuja construção inclui a linguagem não verbal. A primeira questão focaliza o uso das linguagens verbal e não verbal no gênero tirinha, sinalizando a importância das duas na construção do sentido do texto. Esse enfoque mostra que o candidato precisa ter conhecimento sobre a estrutura do gênero textual tirinha e como as linguagens são exploradas. A segunda questão focaliza abordagem gramatical (elemento de coesão no texto verbal), sendo que, na tira, a linguagem verbal aparece como forma de complementação das informações da tira.

1 (IBADE – 2020 – SEE-AC – Professor Mediador – P1)

(Fonte:http://dstsaidsnaadolescencia.blogspot.com/2017/08/interpretac ao-das-charges.html, acesso em fevereiro de 2020.)

Sobre o gênero textual tirinha, é correto afirmar que:

a) há obrigatoriedade de linguagem verbal (as imagens) para compreensão por parte do leitor.

b) a união da linguagem verbal, com seus textos, à linguagem não verbal, com imagens, é recurso que ajuda no entendimento do leitor.

c) há obrigatoriedade de linguagem verbal para compreensão por parte do leitor.

d) a união da linguagem verbal, com imagens, à linguagem não verbal, com seus textos, é recurso que ajuda no entendimento do leitor

e) sua leitura deve se restringir às crianças e aos jovens por suas temáticas lúdicas.

Gabarito: B

2 (AGIRH – Prefeitura de Roseira – Professor – Área: Língua Portuguesa – 2022)

Observe a charge abaixo e responda:

No terceiro quadrinho a fala do personagem poderia ser substituída mantendo o sentido por:

a) Contudo. Não vou cair na superioridade do corte e costura!

b) Mas também. Não vou cair na supremacia do corte e costura!

c) Entretanto. Não vou cair na primazia do corte e costura!

d) Sendo assim. Não vou cair na exiguidade do corte e costura!

Gabarito: D

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Colunas Relacionadas

Posts relacionados

Skip to content